ASSOC. DOS REDATORES E LOCUTORES ESPORTIVOS DE RONDÔNIA : site oficial do clube de futebol de Porto Velho - Rondônia - footeo

INFORME DE PROTOCOLOS PARA TRABALHO DA IMPRENSA ESPORTIVA / 2017

19 de julho de 2018 - 05:06

O profissional tem que está devidamente credenciado pela ARLER, exercício 2017, para cobertura do Campeonato Estadual e as competições nacionais. Quando a cobertura for fora de Rondônia, o profissional deve portar a credencial da ACEB

A ARLER (Associação dos Redatores e Locutores Esportivos do Estado de Rondônia) comunica aos profissionais da imprensa esportiva, que estarão trabalhando na cobertura do Campeonato Rondoniense, Copa Verde e Série D do Brasileiro, sobre o cumprimento dos protocolos exigidos pela CBF a serem adotados e executados em todas as competições acima mencionadas pelas entidades filiadas, neste caso, a FFER (Federação de Futebol do Estado de Rondônia).

DO CREDENCIAMENTO

O profissional tem que está devidamente credenciado pela ARLER, exercício 2017, para cobertura do Campeonato Estadual e as competições nacionais. Quando a cobertura for fora de Rondônia, o profissional deve portar a credencial da ACEB (Associação de Cronistas Esportivos do Brasil), entidade reconhecida pela CBF e FFER para o credenciamento da imprensa esportiva.

DOS PROTOCOLOS

Os protocolos para o entorno do campo de jogo foram divididos em quatro categorias:

Categoria 1: TVs Detentoras de Direitos de Transmissão
Ao Vivo: 2 equipes por emissora (3 pessoas cada equipe/ Cinegrafista; Repórter e Operador de Cabo ) / entrevistas na beira do campo (fora do campo de jogo)

Categoria 2: TVs não detentoras de direitos de transmissão
1 equipe cada, com 2 pessoas (repórter e cinegrafista) / entrevistas só na zona mista (próximo ao banco de reservas, entrada dos vestiários e nos banners em conformidade com a assessoria de imprensa do clube)

Categoria 3: Rádios
Máximo de 30 repórteres, 2 por emissora / posicionados atrás dos gols / entrevistas de intervalo e final, em zona mista, após a saída do campo ou linha lateral após entrevistas das TVs ao vivo.

OBSERVAÇÕES PARA RÁDIOS:

- TÉCNICOS não ficarão mais em campo (em hipótese alguma).
- Em clássicos regionais ou estaduais, quando teremos várias emissoras de outros estados, existe a possibilidade de algumas emissoras entrarem com apenas um repórter (Lembrando que são sempre 30 repórteres por jogo).
- Prioridade entre os 30 repórteres será dada aos profissionais do Estado e das cidades envolvidas no jogo.

Categoria 4: Fotógrafos e Web Repórteres/Sites
Máximo de 30 / prioridade para os impressos e sites do Estado e das cidades envolvidas no jogo.
Apenas 1 profissional por empresa poderá atuar no entorno do campo. Web Repórter tem que estar portando câmera fotográfica ou celular com câmera.

OUTRAS SITUAÇÕES

O acesso ao estádio será permitido apenas aos jornalistas, radialistas, cinegrafistas e fotógrafos que tiverem identificados com a carteira da ARLER, exercício 2017.

Ao final da partida, só será permitido o acesso ao entorno do campo, as áreas determinadas, os profissionais credenciados a ARLER e que estejam com coletes.

Os coletes de credenciamento serão entregues em local a ser definido (área interna do estádio). O tempo de tolerância para retirada de coletes será encerrado 10 minutos antes do horário previsto para o início do jogo. Os profissionais que chegarem após o horário estabelecido não terá acesso ao campo (entorno) em hipótese alguma.
No intervalo, o profissional poderá solicitar o colete junto ao Supervisor de Credenciamento.

QUESTÃO DE ÉTICA:

1 - Não é permitido fumar no gramado e nas cabines de rádio e televisão.
2 – Não é permitido o uso de bermuda ou short para profissionais em serviço nas competições nacionais, jogos CBF.
3 – Equipes de reportagem não podem fornecer informações aos jogadores e técnicos sobre lances polêmicos.
4 – Jornalistas de impresso ficarão na Tribuna, sem acesso ao campo. Terão acesso à zona mista, ao final do jogo.
5 – Jogadores escalados para o início do jogo não podem ser entrevistados.
6 – Ao final do primeiro e do segundo tempos, os repórteres de rádio devem se posicionar obrigatoriamente em área já demarcada acima ou pelo delegado do jogo.
7 – Durante o jogo, os fotógrafos, web repórteres e repórteres de rádio devem se posicionar, obrigatoriamente, atrás dos gols, mediante orientação do delegado do jogo.

Normas emitidas pela CBF e ACEB a serem cumpridas na temporada.

A ARLER agradece e espera o máximo de compreensão e do estrito cumprimento e dos veículos de comunicação na orientação de seus profissionais envolvidos na cobertura esportiva.

Dúvidas e informações: 99315-4009 (claro) / 98138-6664 (TIM).

José Lima (j. lima)
Presidente

Comentários